Drª Tânia


Dra Tânia e sua história


A Medicina foi para minha vida o melhor presente e sem dúvida aquele que me permitiu a experiência mais sagrada. Se eu tivesse que escolher novamente a vocação escolheria a mesma, sem qualquer hesitação.
O entusiasmo, a satisfação e a realização profissional, participam do dia a dia de minha carreira e sem dúvida isto se deve hoje a maneira como conduzo a prática da medicina em minha vida. A prática médica que realizo atualmente favorece em primeiro lugar a possibilidade da minha transcendência e da minha transformação. E acredito estar nisto a magia de seu encantamento o segredo do seu sucesso e de nossa realização.

A mais sagrada experiência...

No dia 06 de junho de 2001 volto de mudança de Uberlândia para São Paulo, cidade onde realizei a residência médica em Nefrologia e o mestrado em Clinica Medica disciplina de transplante renal, o objetivo era continuar minha carreira profissional em São Paulo que me oferecia boas oportunidades de exercer e me dedicar ao transplante renal, diferente de Uberlândia cuja perspectiva estava muito a desejar do que eu esperava.

Eu acabava de cumprir um sonho antigo em relação a Uberlândia fundando a Central Regional de Captação de Orgãos do Triangulo Mineiro e Alto Paranaíba. Trabalhamos muito bem com a organização do sistema de captação de órgãos, diminuímos rapidamente a fila de espera de córnea e agilizamos o processo na captação de múltiplos órgãos, entretanto após 2 anos a mudança política na cidade, modificou as perspectivas de um maior crescimento. 

Decidi trabalhar na equipe do Dr. Medina no Hospital do Rim e Hipertensão em São Paulo , no ambulatório e na enfermaria de transplante renal, o maior centro de transplantes do Brasil e America Latina. Passei num concurso para médica assistente em nefrologia no Hospital do Servidor Publico Estadual, local onde havia feito a residência médica. Estava plenamente realizada trabalhando nestes grandes hospitais. Em outubro de 2001 conheço uma professora de filosofia de um grupo de estudos que comecei a participar. Através desta professora fui apresentada  a Medicina Antroposofica e quando começamos a aprofundar nos estudos. Passamos a estudar e a conhecer a medicina hoje denominada integrativa.
Realizamos cursos de reiki, florais, magnified healing e também o curso de medicina antroposofica. Foi um caminho de descobertas, de crescimento e de muita transformação. Fundamos uma Associação Beneficente chamada Sapientum, onde paralelamente a realização dos cursos realizavamos atendimentos sociais para a prática do aprendizado. 
Foram nove anos de redescobertas, de quebras de paradigmas, preconceitos e de curas profundas. Minha maneira de compreender a vida mudou completamente e a maneira de encarar a doença e de trabalhar com ela também. Fui progressivamente abrindo o espaço para esta nova medicina até o momento que larguei os Hospitais onde exercia a nefrologia, passando a me interessar apenas por atendimentos de urgência em Pronto Socorro.
Continuava com os cursos e tratamentos para o meu desenvolvimento e aprimoramento que foram me trazendo novas descobertas dentre elas a necessidade de voltar a Uberlândia, minha cidade Natal. No dia 06 de agosto de 2008 retorno com minha mudança para fundar e incentivar a pratica desta nova medicina na região, cortando definitivamente os antigos vínculos com a prática da medicina tradicional.
Atualmente me dedico integralmente ao exercício da Medicina Antroposófica e de outras Práticas Integrativas e Complementares em Saúde.